Conheça todas as Modalidades do Stand Up Paddle. SUP Race, SUP Surf, SUP Polo, SUP Experience, SUP Fishing.

Felipe Gaspar - Paddles
Leia mais
SUP Surf

Paulistanos prometem duelo acirrado no Stand Up

De um lado o defensor do título, Felippe Gaspar, e do outro o bicampeão da categoria Roger Marques prometem um duelo quente para definir mais um título paulistano, na decisão do Surf Trip SP Contest, que rola neste fim de semana na praia de Camburi, em São Sebastião. As baterias da modalidade rolam no domingo, a partir das 10 da manhã. Em Maresias, palco da abertura do circuito, Gaspar acertou a escolha de ondas e saiu da praia campeão. Marques, por outro lado, caiu em ondas importantes e acabou a disputa em segundo lugar. Alex Durand foi o terceiro colocado, enquanto Paulo Giachetti ficou em quarto. “Agora é ir para Camburi com tudo para conquistar o bi. Tomara que dê altas ondas. Meu objetivo é garantir mais este título”, diz ele, destaque da nova geração da modalidade. O ano foi de amadurecimento para Gaspar, já que competiu pela primeira vez numa etapa do circuito mundial no Hawaii. “O mar estava bem grande em Sunset e não me dei tão bem. Mas, valeu a experiência. Ganhei a categoria Júnior e, como até agora foi a única etapa, posso dizer que fui campeão mundial”, comenta ele. O Surf Trip SP Contest tem início no sábado às 9 horas com a primeira fase da categoria Open Grande São Paulo. Diversas ações paralelas estão programadas para rolar durante o evento, promovidas pelas marcas Hang Loose, Rusty, Volcom, Quiksilver e Roxy, parceiras do circuito. De acordo com Gabriel Mendonça, responsável pelo marketing da Surf Trip, a ideia é promover uma grande confraternização.         “Queremos fazer o público, atletas e funcionários Surf Trip interagirem entre si. Teremos água à vontade e algumas guloseimas. Nos intervalos das baterias faremos sorteios de peças destas marcas, além de promover gincanas premiadas, disputas de ping-pong, pebolim e um lounge com som ambiente”, explica. O Surf Trip SP Contest tem patrocínio oficial...

Read more

Leco Salazar quer novos pódios no Rip Curl Guarujaense de Surf
Leia mais
SUP Surf

Leco Salazar quer novos pódios no Rip Curl Guarujaense de Surf

Na etapa inicial, ele foi um dos grandes destaques, com a vitória na categoria longboard e o segundo lugar no SUP Wave, onde já tem título mundial. Mais uma vez competindo como convidado ilustre, o santista Leco Salazar quer novos pódios na decisão do Rip Curl Guarujaense de Surf 2016, nos próximos dias 24 e 25, na Praia do Tombo. O objetivo é aproveitar o alto nível técnico do Circuito para treinos fortes. Além dos pranchões e do surf com remos, a competição tem disputas em mais sete categorias de pranchinhas: open, júnior, mirim, iniciante, estreante, feminina e master. As inscrições seguem abertas no Palanque fixo Paulo Tendas e até sexta-feira são exclusivas para atletas residentes na Cidade. Na semana do evento, as vagas remanescentes serão abertas. A taxa é de R$ 90,00 e um quilo de alimento não perecível (exceto sal e açúcar), entregue, obrigatoriamente, no ‘Beach Marshall’, antes da disputa da primeira bateria. Assim como na abertura do Circuito, Leco terá a jornada dupla na etapa e mostra animação. “Será um ótimo treino para manter ritmo para a próxima etapa do Brasileiro de SUP e vou pensando em fazer o melhor, chegar ao pódio. Continuo no mesmo ritmo de preparação, surfando direto e fazendo funcional, pilates, musculação, remada, natação e corrida. Um pouco de cada”, destaca o campeão mundial da modalidade em 2012 e brasileiro em 2009, patrocinado por HD, New Advance, Surftrip e Restaurante Okumura. A empolgação é maior ainda pela recente vitória na abertura do Brasileiro de SUP, em Santa Catarina. “Veio no momento certo, para resgatar o nome da família Salazar e toda a nossa trajetória de conquistas. Isso mostra que sigo evoluindo”, comenta Leco, que apesar de o foco ser para um novo título brasileiro de SUP, gosta de competir no longboard pela tradição de sua família. “No long, participo devido à história do...

Read more

Com-desafio-dobrado-Luiz-Diniz-tenta-os-títulos-Rip-Curl-Guarujaense-Paddles
Leia mais
SUP Surf

Luiz Diniz tenta os títulos Rip Curl Guarujaense

No ano passado, ele se dividiu entre as categorias open e SUP Wave. Apesar da diferença de pranchas e estilos, foi muito bem, disputando os dois títulos até o final e terminando como vice em ambas. Nesta edição de 2016, não será diferente e Luiz Diniz novamente encara o desafio dobrado no Rip Curl Guarujaense de Surf. O Circuito terá a etapa inicial no sábado e domingo (6 e 7), na Praia de Pitangueiras, junto ao Canto do Maluf. Aos 24 anos, Luiz chega animado para competir “em casa”, vindo de boas atuações. “Fiz um nono no Paulista Pro, na mesma Pitangueiras, e de um quinto no Paulista de SUP. Acho bacana competir duas categorias e explora meus limites”, afirma o atleta, sabendo que para se dar bem na “maratona” de baterias não basta apenas qualidade técnica. “Pratico crossfit no box da Crossfit Guarujá e aí que consigo fôlego e preparo suficiente para manter meu rendimento”, comenta o surfista, que na categoria open foi superado por apenas 70 pontos no ranking final. Apesar de ir bem nas duas disputas, Luiz tem preferência pelo SUP, mas segue estimulado para tentar um terceiro título o de supercampeão, disputa especial feita ao final do Circuito somente entre os campeões, tendo como prêmio uma passagem aérea para a Indonésia, oferecida pela Ocean Travel, junto com a Qatar Airways. “Desde que comecei a surfar, sonho com ondas perfeitas e, creio eu, que quando for a Indonésia, realizarei esse desejo”, completa Luiz Diniz. O Rip Curl Guarujaense de Surf terá nove categorias em disputa e além da open e SUP Wave, estarão em ação a júnior (até 18 anos), mirim (no máximo 16 anos), iniciante (limite de 14 anos), estreante (12 anos para baixo), feminina, master (35 anos em diante) e longboard (pranchões). No oitavo ano de patrocínio...

Read more

Cadência no SUP Race. O que é e quais os efeitos
Leia mais
SUP Race

Cadência no SUP Race, o que é e quais os efeitos?

Por SUPorte: Cadência é uma palavra usada para falar sobre velocidade, mas no remo isso não quer dizer a velocidade a qual atingimos e sim a velocidade a qual repetimos a remada em um período de tempo, geralmente medido em um número por minuto, por exemplo, a equipe de canoa havaiana Shell Va'a do Tahiti, manteve um ritmo incrível de 70 remadas por minuto na travessia de Molokai para Oahu, tradicional prova havaiana de longa distância, mas o pensamento de que uma cadência alta é garantia de maior velocidade muitas vezes pode estar errado, pois existe uma enorme variedade de fatores que influenciam a cadência e a velocidade que isso resulta. Cadência é muito importante para todo os tipos de remadores, e achar o ajuste certo entre velocidade de reposição e força na remada fará você ir mais longe e mais rápido com o mesmo esforço. E isso pode significar não só vencer corridas, mas também ter uma remada de domingo a tarde mais agradável, sendo capaz de explorar ainda mais, ou mesmo de pegar mais ondas. A seguir uma análise sobre cadência no SUP Race, quais fatores podem afetar e porque vale a pena pensar sobre isso, está preparado?   TÉCNICA Fator determinante na cadência. Remadores com pouca técnica como os iniciantes devem usar cadência lenta, assim terão uma menor perda de energia propulsora da remada e se desgastarão menos e com a evolução técnica e melhora do condicionamento, aumentar a cadência. A técnica em si é um assunto complexo e nós explicaremos isto em outra ocasião.   EQUIPAMENTOS São decisivos em relação a cadência a ser utilizada!!! Costumamos dizer que a peça mais importante no SUP é o Remo! Opte por investir inicialmente neste equipamento. O SUP é um esporte a remo, certo? Logo, conforto e qualidade assim como a cadência da remada estão diretamente ligado a ele. Sobre...

Read more

Uma nova possibilidade de prancha - SUP Race Hydrofoil
Leia mais
SUP Race

Uma nova possibilidade de prancha – SUP Race Hydrofoil

O Stand Up Paddle está em constante evolução, novas pranchas e remos de marcas internacionais e nacionais estão sendo testados por atletas por atletas de ponta, que levam equipamentos ao extremo, reportando melhorias e evoluindo com grandes e pequenos ajustes. Recentemente uma série de vídeos e imagens de pranchas de SUP Race Hydrofoil apareceram na mídia. Atletas como Kai Lenny (Naish) e Connor Baxter (Starboard) mostraram uma opção que parece representar parte da evolução dos equipamentos que está por vir. Confira abaixo   Evolução da SUP Race Hydrofoil    

Read more

Key West Classic 2016, da esquerda para direita: Belar Diaz, Jim Terrell, Kelly Margetts (3rd), Vinnicius Martins (1st), Larry Cain (2nd)
Leia mais
SUP Race

Vinnicius Martins vence o Key West Classic – Florida – EUA

Um dois principais remadores do Brasil - Vinnicius Martins vence Key West Classic - Florida - EUA. Uma prova que começou pequena na Florida, tendo como participantes atletas de caiaque e paddleboard, agora se posiciona como uma das mais disputadas provas de Stand Up Paddle do mundo. Vinnicius Martins atleta da JP Austrália remou como nunca, chegando cerca de 30 metros à frente de Kelly (Lahui Kai / Quickblade).   Resultado Key West Classic 1 Vinnicius Martins 2:04:46 14' 20-29 20.00 2 Kelly Margetts 2:05:06 14' 40-49 15.00 3 Larry Cain 2:07:34 14' 50-59 12.00 4 Kieran Grant 2:10:00 14' 20-29 10.00 5 Garrett Fletcher 2:11:01 14' 20-29 8.50 6 Connor Bonham 2:11:41 14' 20-29 7.00 7 Robert Hess 2:16:12 14' 20-29 6.00 8 Belar Diaz 2:16:22 14' 30-39 5.00 9 Billy Swezey Jr 2:18:34 14' 20-29 4.50 10 Joey Huempfner 2:22:05 12'6" U19 4.00 11 James Douglass 2:23:00 14' 30-39 3.60 12 Steve Miller 2:23:04 12'6" 40-49 3.20 13 Jake Portwood 2:23:18 12'6" 20-29 3.00 14 Sam English 2:24:55 14' 20-29 2.80 15 Jacob Graham 2:25:53 14' 20-29 2.60 16 Darian Hildreth 2:26:02 Unlim 40-49 2.40 17 Jim Terrell 2:26:47 14' 50-59 2.20 18 Christian Goerloff 2:27:34 14' 40-49 2.00 19 Jamie Twigg 2:28:15 12'6" 40-49 1.80 20 Rev Thom 2:29:49 14' 40-49 1.60 21 Corey Curtis 2:30:43 14' 30-39 1.50 22 Ej Johnson 2:35:17 14' 50-59 1.40 23 Joey Kolisch 2:38:46 14' 60+ 1.30 24 Zach Rounsaville 2:40:04 14' 20-29 1.20 25 Brian Hovnanian 2:40:06 14' 50-59 1.10 26 Travis Kindt 2:40:29 12'6" 20-29 1.04 27 David Dean 2:41:34 14' 50-59 0.98 28 John Meskauskas 2:41:35 12'6" 40-49 0.92 29 Neil Uden 2:44:53 12'6" 30-39 0.86 30 Chip Bock 2:47:43 Unlim 40-49 0.00 31 Camilo Marmol 2:49:20 12'6" 40-49 0.80 32 Jose Antonio 2:50:35 14' 50-59 0.76 33 Matt Kearney 2:51:09 14' 20-29 0.72 34 Jeff Berry 2:51:57 14' 40-49 0.68 35 Stephen Chase 2:55:11 14' 30-39 0.64 36 Chris Lightbound 2:58:41 14' 60+ 0.60 37 Al Simmons 2:59:38 Inflatable 12'6" 60+ 0.56 38 Dan Smith 3:01:54 14' 50-59 0.52 39 Robert Hubsch 3:03:36 Surfboard 50-59 0.48 40 Gander Tawaststjerna 3:04:18 14' 50-59 0.44 41 Brad Devin Turetzkin 3:04:43 12'6" 50-59 0.40 42 Marius Venter 3:04:46 Surfboard 40-49 0.38 43 Ryan Pena 3:08:11 12'6" 30-39 0.36 44 Murray Hunkin 3:10:23 14' 40-49 0.34 45 Henry Hidy 3:11:55 12'6" 50-59 0.32 46 Gareth Sheppard 3:12:09 12'6" 30-39 0.30 47 Adam Pollock 3:12:42 Unlim 40-49 0.00 48 Mike Kenna 3:18:01 14' 40-49 0.28 49 Jorge Navarro 3:18:36 12'6" 40-49 0.26 50 Mark Coleman 3:19:33 Surfboard 40-49 0.24 51 Sonny Perry 3:26:03 Surfboard 50-59 0.22 52 Will Compton 3:28:59 12'6" 60+ 0.20 53 Karl Eugster 3:33:30 Inflatable 12'6" 50-59 0.00 54 Alex Pelkey 3:33:46 Inflatable 12'6" 30-39 0.00 55 John Shepard 3:34:38 12'6" 30-39 0.00 56 Mark Sumner 3:39:15 14' 30-39 0.00 57 Greg Kerns 3:42:42 14' 40-49 0.00 58 Jamie Moger 3:42:46 12'6" 40-49 0.00 59 David Meadors 3:43:34 12'6" 40-49 0.00 60 Stephen Artusi 3:44:29 12'6" 40-49 0.00 61 Gregory Lynch 3:45:38 12'6" 60+ 0.00 62 Joseph Mcmaster 3:46:03 14' 50-59 0.00 63 Conrad Charles 3:47:23 Surfboard 50-59 0.00 64 Ed Gribben Jr 3:49:15 12'6" 40-49 0.00 65 Brad Mitchell 3:49:29 14' 40-49 0.00 66 Vincent Harrison 3:55:53 Surfboard 40-49 0.00 67 Ron Jones 4:04:12 14' 40-49 0.00 68 Christopher Nunez 4:05:06 12'6" 30-39 0.00 69 Richard Rodriguez 4:09:36 12'6" 50-59 0.00 70 Bill Horn 4:11:01 14' 50-59 0.00 71 Christopher Ray 4:12:26 Surfboard 40-49 0.00 72 Mark Devall 4:28:50 14' 40-49 0.00 73 Clinton Johnson 4:31:01 14' 30-39 0.00 74 Dave Hamlin 4:34:21 12'6" 40-49 0.00 75 Gary Stanyer 4:38:05 12'6" 40-49 0.00 76 Chris Maceachern 4:40:41 12'6" 50-59 0.00 77 Kurt Simpson 4:41:06 12'6" 60+ 0.00 78 Paul Griffin 5:03:41 12'6" 40-49 0.00 79 Gary Strom 5:24:37 Surfboard 40-49 0.00 80 Giovanni Picione 5:32:06 Surfboard 40-49 0.00 81 Ben Yetman 5:41:02 Inflatable 12'6" 30-39 0.00 82 Chris Baker 5:43:17 14' 50-59 0.00 83 Rudy Baker 5:43:18 14' U19 0.00  

Read more