About Renato Chaves

A Paddles nasce sobre influencia do estilo de vida e cultura do remo, do povo havaiano e de todo movimento que cerca esse universo. Stand Up Paddle, Va'a, Surfski, Canoagem e todos os esportes de remo traduzidos através de uma nova marca. A Paddles é o novo Mundo Sup. Criamos um portal que vende estilo de vida e cultura através do remo, mas também podemos ser uma marca de esportes de remo que oferece conteúdo. Você escolhe. Consuma tudo o que Paddles oferece, estilo de vida e cultura.

Aloha Spirit Elas
Leia mais
Aloha Spirit

Aloha Spirit Elas no Outubro Rosa em Santos

Por Roberto Melchior: Elas chegaram com os primeiros raios de sol iluminando o dia, algumas vinham de longe, dos mais diferentes pontos do Brasil, outras, precisaram apenas deslizar da cama e atravessar a rua, ou descer a serra em direção ao mar. As roupas multicoloridas, a diversidade no olhar, nos corpos, nos jeitos, na fala, indicavam que uma amostra de um Brasil, multifascetado, por uma história rica de miscigenação racial, estava ali representada nas areias de uma praia de Santos para participar de um evento que unia a Canoa Havaiana, o Stand Up Paddle e a participação da mulher na luta contra o câncer. Após o sucesso das 3 edições do Circuito Aloha Spirit 2017 com etapas em Ilhabela, Cabo Frio e Salvador, o Aloha Spirit Elas, evento voltado apenas para mulheres, foi como um reencontro entre amigas que compartilham a paixão desenfreada pelas coisas do mar e pela Canoa Havaiana e o Stand Up Paddle em particular.   Aloha Spirit Elas Entre a primeira colocada na prova dos 3 km de Stand Up, Adriana Pereira Dias (SUPORTE) de 41 anos e a segunda colocada, a pequena Nicole Moraes Borges (CASA BRANCA SCHOOL/RICH SPORTS/MANAKAI), houve uma diferença de apenas 2 minutos e 23 segundos. Nos 30 anos que separam a experiência de vida da Adriana Pereira Dias e a pequena Nicole Moraes Borges de 11 anos, as mulheres derrubaram barreiras, desconstruíram mitos e paradigmas estabelecidos, ocuparam o mercado de trabalho, fizeram valer a sua vontade e lutaram contra a discriminação e um discurso machista que de forma equivocada e retrógada, buscava estabelecer limites pré-determinados e definidos à mulher. Em algum momento da história, reflexo de uma sociedade tipicamente machista, foi dito às mulheres que estas deveriam viver à sombra do homem. Esta falsa idéia de submissão atravessou os séculos, fronteiras, culturas, mas, felizmente, vem sendo desconstruída,...

Read more

XPC - XTreme Paddle Challenge em Itanhaém - SP
Leia mais
Eventos de SUP

XPC – XTreme Paddle Challenge em Itanhaém – SP

XPC – XTREME PADDLE CHALLENGE SUP 2017 é um evento de Stand Up Paddle idealizado pala empresa NÚCLEO X-TREME a ser realizado no dia 12 de NOVEMBRO de 2017. Teve sua primeira edição em fevereiro deste ano, no mesmo dia e local do evento XCR (XTREME COAST RACE), uma corrida rústica que passa por praias e costeiras da cidade. A organização optou por realizar os dois eventos concomitantes para aumentar a visibilidade dos esportes náuticos, visto que a corrida contará com cerca de 400 atletas, estes que serão expectadores do evento de canoagem. O objetivo do XPC - SUP é o fomento dos esportes náuticos a remo através de um percurso que oportuniza a prática para os atletas menos experientes e desafia os mais experientes, pautado na segurança e bem estar dos atletas. Nessa etapa exclusiva para SUP, o XPC contará com percursos de 3, 6 e 12 Km de acordo com a categoria do atleta.   Acesse e confira mais: http://www.nucleoxtreme.com.br/   Itanhaém é a segunda cidade mais antiga do Brasil e tem grande potencial turístico e cultura náutica e histórica muito rica, sendo o cenário ideal para praticantes da canoagem oceânica, canoa havaiana e Stand Up Paddle que buscam desafios técnicos na modalidade. A cidade é uma planície entrecortada por morros isolados e bacia de rios com ocorrência de manguezais; possui uma área de cerca de 300 Km2 de Mata Atlântica com flora e fauna conservados em seu interior, além de abrigar as Ilhas de Queimada Grande e Queimada Pequena, áreas de relevante interesse ecológico. O Oceano Atlântico banha 26 quilômetros de praias, baías, pequenas enseadas e costões rochosos. Destacam-se as ilhas fluviais como Ilha da Volta Deixada e Ilha do Bairro do Rio Acima, bem como as marítimas como Ilha das Cabras, Pedra Meia Praia, Pedra do Carioca e mais ao longo do oceano as ilhas Queimada Grande...

Read more

Canoagem Maratona
Leia mais
Canoagem Velocidade

Campeonato Mundial de Canoagem Maratona

Na semana passada sete atletas brasileiros se aventuraram em águas sul-africanas para participar do Campeonato Mundial de Canoagem Maratona. Os atletas, que competiram nas provas do caiaque das categorias Master e Paracanoagem, representaram bem o país e dois retornaram ao Brasil como campeões mundiais de suas categorias. A equipe do Brasil desembarcou na África do Sul no domingo (03) pela manhã, e sem ter tempo para se acostumar ao fuso horário já teve que se preparar para a competição que teve início na segunda (04). O rio Umsunduzi, dentro do Canal Camps Drift foi o palco das disputas que tinham 11,8 e 22,6 km. As provas aconteceram em um circuito dentro do rio, com as disputas durando três voltas nas provas de Paracanoagem e seis voltas nas provas da categoria Master. Entre uma volta e outro os atletas deveriam desembarcar e percorrer um trecho de aproximadamente 100m com o barco nos ombros antes de retornar para a água e continuar a prova.   Mundial de Canoagem Maratona O primeiro brasileiro a competir no Mundial foi Paulo Ricardo Campos Cabral Salomão, no K1 35-39 anos. Ele completou os 22,6 km de sua prova com o tempo de 02:24:04,09 e terminou a prova na 14ª colocação. Apenas quatro minutos depois Marcelo Pompeu entrou na água para a disputa do K1 45-49 anos. Ele finalizou a prova na 23ª colocação, com o tempo de 02:22:17,03, menos de quatro minutos atrás do sul-africano Michael Hanekom. A participação brasileira no primeiro dia foi encerrada por Rubens Pompeu, que ficou na 16ª posição do K1 50-54 anos, com o tempo de 02:21:13,01. O segundo dia de provas começou com pódio brasileiro. Luciano Pereira Lima, no ParaKL1 e Nayara Karin Falcão de Oliveira, pelo ParaKL3, entraram no rio Umsunduzi logo pela manhã e garantiram o título de campeões mundiais em suas...

Read more

Leia mais
Eventos de SUP

Curso livre de Stand Up Paddle em São Paulo

Com a chegada do verão e o crescente número de pessoas querendo aprender a remar de SUP pelo Brasil, este é o momento de estudar e se preparar para oferecer um bom serviço no mercado aquático e aprender com qualidade de ensino. Você que é professor e quer trabalhar com esportes ao ar livre e aquáticos chegou a sua hora !   Curso livre de Stand Up Paddle A empresa Suporte abre as inscrições para o IV curso de capacitação de Professores de SUP que visa ampliar os conhecimentos pedagógicos e técnicos da modalidade SUP e é destinado à professores formados, estudantes e provisionados em Educação Física, embora qualquer pessoa possa participar. O curso será ministrado pelos Atletas e Profissionais de Educação Física Daniela Paiva Castro e João Renato de Moura Jr, ambos professores com amplo conhecimento teórico e prático na modalidade e atuais proprietários da Suporte e CETF (Centro de Treinamento Físico Integrado), respectivamente. Maiores informações sobre o conteúdo programático, carga horária, local das aulas e investimento, envie um email para contato@suporte.eco.br. Quero me inscrever, clique aqui www.suporte.eco.br/cursoslivres

Read more

33 km de Stand Up entre Santos e Bertioga
Leia mais
Especial

33 km de Stand Up Paddle entre Santos e Bertioga

Quando o poeta no auge da Ditadura Militar disse “um galo sozinho não tece uma manhã, ele precisará sempre de outros galos”, alguns de nós éramos jovens demais para compreender o real significado desta frase, outros sequer haviam nascido. Entre uns e outros e os anos de vida que nos separam, fomos seduzidos pelas coisas do mar e pelo remo, cada qual ao seu tempo, de formas e maneiras diferenciadas. Dos primeiros encontros nas remadas, ao convívio nas competições e na rotina de treinos, fomos criando um vínculo tecido por fios imaginários que constroem as relações entre amigos com interesses comuns e nos conduzem adiante, escrevendo histórias de vida e colecionando momentos mágicos. A nossa história começa com um bate-papo entre o Marcelo Bullo de São Vicente e o Caio Coutinho que foram os primeiros a pensar na idéia de remarmos do canal 6 em Santos ao Forte São João em Bertioga, em um percurso de 33 km, passando pelo Porto de Santos, o maior porto da América Latina, seguindo em direção à Base Aérea do Guarujá, ingressando pelo Rio Itapanhau, cruzando por inúmeras marinas até finalmente chegarmos à Bertioga e vislumbrar o Forte.   Compartilhando sonhos Após a concepção inicial da ideia, restava encontrar quem estivesse disposto a abraçá-la e seguir adiante. Não bastava ser alguém que estivesse interessado em percorrer o percurso traçado, mas, alguém que tivesse condições físicas ideais e que pudesse compreender que não haveria barco de apoio ou um possível resgate imediato. Um grupo foi criado no whatsapp e começamos a adicionar remadores com os quais tínhamos maior afinidade e sobre os quais, sabíamos que teriam condições de encarar e vencer os 33 km. Logo, gráficos da tábua das marés, informações sobre previsão do tempo, maré rasante, maré cheia, velocidade do vento, variação climática e uma série de outras informações passaram a ser...

Read more

Leia mais
Especial, SUP Vídeos

SUP Vídeo: Sabe o que é Downwind no SUP? Assista!

Dentro do Stand Up Paddle existem técnicas de remada e posicionamento para diferentes condições. Uma formação de ondulação e a direção do vento são fatores que determinam qual a melhor técnica. Abaixo no vídeo, assista a Maui To Molokai Downwind Run. Stand Up Paddle a 72km.   Sabe o que é Downwind no SUP? Assista!

Read more

São Vicente
Leia mais
Eventos de SUP

A Baía de São Vicente será palco do Sup Cross Amerad

A Baía de São Vicente será palco do Sup Cross Amerad a mais acirrada disputa de Stand Up Paddle na Baixada Santista Ações em torno da modalidade acontecem em São Vicente e prometem agitar todo o segmento. São Vicente sediará a pioneira competição "SUP CROSS AMERAD”, nos dias 21, 22 e 23 de julho, envolvendo uma série de atividades com o foco na modalidade “Stand Up Paddle”. O evento terá sua abertura oficial na "Festa Paddle", sexta (21), com homenagens aos atletas e personalidades que se destacaram na modalidade. No sábado (22), uma série de atividades para aperfeiçoamento e conhecimento técnico para os atletas. Programação do Sup Cross Amerad workshop, clínicas de sup, curso de salvamento aquático com pranchas de Stand Up Paddle, avaliação médica, remada ecológica e outras atividades relativas ao evento. No domingo (23), acontece a prova "Sup Cross Amerad", um circuito radical, passando por pontos turísticos e históricos dentro da Baía de São Vicente, com uma premiação valorizada. Entre as categorias em disputa estão a elite Open Race (9k) - Amador Race 12'6 (6k) - Amador Fun Race 12'2 (3k) e Kids (500 Mts). Todas abertas a Masculino e Feminino. O evento faz parte de uma nova tendência de competições que, além de proporcionar uma disputa entre atletas, também visa à instrução, a captação e a fomentação da modalidade, através de diversas ações em torno de uma competição. A prova "SUP CROSS AMERAD" é uma iniciativa da "Associação Múltipla de Esportes Radicais" e conta com o apoio institucional da Prefeitura Municipal de São Vicente, através da Secretaria de Esporte. Todas as informações estarão disponíveis a partir de 01/julho, como a abertura das inscrições (limitadas) e apresentação completa da programação. Mais informações através do whatsApp – (13) 99103.8641 ou pelo e-mail supcross17@gmail.com - Facebook Sup Cross Amerad – Pontos de inscrições e informações disponíveis : www.supcross17.blogspot.com

Read more

Remada Ambiental
Leia mais
Eventos de SUP

Mais uma remada ambiental promovida pela Suporte

Mais uma edição de coleta de resíduos sólidos pelos entornos do reservatório Rio Pequeno aconteceu neste último domingo, dia 25 para encerrar o mês do Meio Ambiente organizado pela empresa Suporte em parceria com as empresas Pat Estúdio e a Paddles.   Remada Ambiental A atividade contou com a presença de mais de 40 participantes de diversas regiões do grande ABC/ SP e a ação coletiva juntou aproximadamente 210 kilos de lixo como cadeiras enferrujadas, uma privada, caixas de isopor, lâmpadas, garrafas PET e de vidros, muitas tampinhas, sacos plásticos, entre outros. A ação teve duração de duas horas em pontos específicos da margem da escola e próximos da estrada, local de maior descarte de resíduos dos frequentadores de fim de semana. A Suporte parabeniza e agradece todos os remadores envolvidos nesta causa, comprometidos em limpar e cuidar da nossa água, ambiente tão utilizado por nós e para as nossas práticas de esportes ao ar livre e lazer. VIVA A NATUREZA

Read more

Kialoa Paddle Challenge
Leia mais
Eventos de SUP

Kialoa Paddle Challenge – 21km de remadas em São Paulo

A Kialoa Paddles orgulhosamente apresente o maior desafio de remo em águas abrigadas do Brasil, o Kialoa Paddle Challenge. O percurso não tem segredo, a larga será realizada no Yacht Clube Paulista, sede do evento, os remadores irão em direção ao Rodoanel e retornarão ao YCP, totalizando 21km de prova. A organização não promete moleza, e sim um evento duro, um desafio a ser completado, onde cada remador terá que superar o clima, águas pesadas e ar rarefeito de São Paulo (770 metros de altitude comparado ao mar). Lembrando, que a largada ocorrerá mesmo com chuva, frio, vento, tempestade, furacão ou chuva de meteoros. O desafio foi criado para ser difícil. SERÁ OBRIGATÓRIO O USO DE COLETE OU LEASH (CORDINHA), sujeito a desclassificação da prova, caso o competidor largue ou realize a prova sem o equipamento de segurança.   Categorias do Kialoa Paddle Challenge 2017 As inscrições terão custo de R$ 120,00 para todas as categorias. Havendo limite de inscrições de 150 atletas. ​ SUP - 14' - Masculino e Feminino SUP - 14' - Masculino Master e Feminino Master (40 anos ou mais) ​ SUP - 12'6 - Masculino e Feminino SUP - 12'6 - Masculino Master e Feminino Master (40 anos ou mais) ​ OC1 - Masculino e Feminino OC1 - Masculino Master e Feminino Master (40 anos ou mais) Surfski - Masculino e Feminino Surfski - Masculino Master e Feminino Master (40 anos ou mais)   Data e Cronograma do Kialoa Paddle Challenge ​26/08/2017 - SÁBADO ​8h - Retirada de Kits e confirmação de inscrição 9h30 - Largada de todas as categoria   Premiação Além de medalhas exclusivas para os Finishers destes desafios, os campeões de cada etapa receberão troféus e prêmios da Kialoa. E serão recebidos por uma canoa (literalmente) de cerveja, água e frutas.   Inscrições Acesse aqui   Boa prova

Read more

Cauê Serra
Leia mais
Mercado

Cauê Serra, nos fala um pouco sobre o remo Nehu Double Bend

Cauê Serra é um dos remadores de Va'a mais respeitados no Brasil por sua experiência com a modalidade. Novo integrante do time de Va'a da Kialoa, o atleta vem utilizando o Nehu Double Bend em suas remadas de OC e V1 e nos conta um pouco sobre este remo que é o carro chefe da marca!   Por Cauê Serra - Remo Nehu Double Bend Definitivamente os remos híbridos (cabo de madeira com pá de carbono) são a melhor pedida. Eles conseguem unir a energia e flexibilidade da madeira com a leveza e rigidez do carbono. Além disso, o remo Nehu tem um desenho inspirado nos remos tahitianos, o que garante uma entrada na água mais suave e volume de água na puxada. A sua pá é extremamente fina e rígida, o que ajuda muito a direcionar a v1 numa onda, por exemplo. Geralmente eu levo um tempo para me acostumar com um novo remo, mas com o Nehu a adaptação foi imediata!   Remo Nehu Double Bend - Specs               Double Bend: 11 degree Surface Area: 111 sq in Blade Width: 9 5/16" Blade Length: 18" Weight: 17-19 oz   Conheça a linha de T-Shirt para remadores      

Read more

Marcio Adriani - Remo Pipies II da Kialoa
Leia mais
Mercado

Marcio Adriani conta sua experiência com o novo remo, o Pipes II da Kialoa

Mario Adriani, ou Marcinho, como é mais conhecido no meio do SUP, estreou este ano como atleta Kialoa Brasil. O novo membro do time escolheu o modelo Pipes II da Kiaola para disputar a temporada 2017 de SUP Race, com o qual já conquistou a inédita 5ª colocação na 1ª Etapa do Circuito em sua estreia com o remo. Em relato, Marcinho nos conta um pouco sobre o remo escolhido e suas impressões sobre ele.   Por Marcinho sobre Pipes II da Kialoa Estreie meu remo o Kialoa Pipes II este ano, na 1ª Etapa do Brasileiro de SUP Race em Florianópolis, onde conquistei minha melhor colocação na categoria Elite 12.6, subindo ao pódio no 5º lugar. Após isso, ele tem me acompanhado em todas as competições e treinos, onde pude notar grande melhora na minha performance em cada remada. O design ideal e interessante, para quem deseja evoluir. Sua empurrada em formato de "T" permite uma pegada confortável, assim, deixando melhor distribuição de força nessa ponto da alavanca do movimento da remada do Race. O cabo tem largura adequada, aderente para as mãos não escorregarem. Além disso, ele tem uma sólida rigidez, necessário para que gosta de fazer força. A pá é cumprida e estreita, um nova tendência, essencial para uma maior frequência, aumentando a cadência e economizando força, bem suave na entrada e tração na água. Sem dívida é um remo capacitado para todas as condições de águas. Ter esse remo mãos, me deixa seguro de estar munido do equipamento certo, de alta performance e a certeza de atingir meus objetivos e sonhos no Stand Up Paddle Race.   SPECS Pipes II da Kialoa Surface Area: 83 in² Blade Angle: 12 degree Blade Width: 7 1/8" Blade Length: 16 ½" Weight: 18 oz

Read more

Leia mais
Aloha Spirit

Ariani Theóphilo durante o Aloha Spirit Cabo Frio

Por Cleber Lopez: A niteroiense Ariani Theóphilo conseguiu uma proeza na segunda etapa do Aloha Spirit em Cabo Frio, realizado pela prefeitura de Cabo Frio, através da secretaria de turismo, no fim de semana na Praia do Forte. Bater a amiga e número um do ranking do Stand Padle Brasil, Lena Guimarães, atual campeão brasileira da modalidade, nas duas provas que disputaram. Um detalhe: Ariane e Lena são amigas e tem o mesmo treinador, Américo Guimarães, marido de Lena. A prova foi disputadíssima. Lena é a atual campeã brasileira, ela rema muito forte, é a melhor remadora e fazer a prova ao lado dela foi muito bom. Eu consegui largar super bem, fiz a primeira volta na frente, mas ela me passou mas, no final, caiu na onda e eu venci, explicou Ariani lembrando que só tinha vencido Lena uma vez. Ariani disse que o mar “mexido” não atrapalhou, afinal, ela está acostumada a treinar na Praia do Forte, em companhia de Lena e sob a orientação de Américo Guimarães. Quarta no ranking do SUP Brasil, Ariani também está na briga pelo Brasileiro da modalidade. Ela chegou em segundo lugar na primeira etapa do campeonato, disputada em Florianópolis, em maio. Lena foi a campeã. Um novo confronto entre as duas está marcado para Bahia, em agosto, palco da segunda etapa da competição. Ariani conta que começou a remar por incentivo do pai, de quem ganhou a primeira prancha de Stand Up Padle, esporte que, a cada ano, tem conquistado um número cada vez maior de mulheres. O SUP é mais fácil, você pode remar no mar liso, na lagoa e essa facilidade tem atraído as mulheres, inclusive as de mais idade, acredita a nova campeã. O Aloha Spirit Festival coloriu as areias da Praia do Forte e transformou Cabo Frio no palco de um espetáculo inesquecível, marcado pela emoção...

Read more

Leia mais
Especial

Como os atletas de ponta do SUP Race cuidam da vida atlética

Por Dani Paiva: A arte de viajar, conhecer pessoas de todos os cantos do mundo e ainda experimentar diversas situações nos faz abrir a cabeça, entender outras perspectivas e enxergar além do alcance. E foi em um descontraído bate-papo com alguns atletas top do Carolina Cup 2017, pude sentir a simpatia e a vontade desses profissionais em compartilhar suas experiências e ideais, além de contarem como cuidam da saúde, dos treinos e quais as perspectivas de vida dentro do universo esportivo. O evento Carolina Cup é considerado um dos maiores do mundo, traz muita gente para Wrightsville Beach e promove uma semana frenética e agitada, explica a atleta americana April Zilg. “Algumas situações interessantes acontecem, remadores locais hospedam pessoas de outras cidades ou voluntariam-se para ajudar no evento. Todos estão muito ocupados remando, fazendo novos amigos, ajudando na recepção de equipamentos, indo para eventos noturnos, festas e clínicas.”   Confira, abaixo, os principais trechos do papo com esses atletas.   Além do SUP, qual é sua atividade cross training ?   Connor Baxter - O cross training para mim é como um estilo de vida e as principais atividades são surfe e windsurfe ou qualquer esporte que eu possa praticar no oceano. Zane Schweitzer  - Para mim, o cross training tem de ser divertido. Como eu fico longe de casa a maior parte do ano, tento fazer a parte cardiorrespiratória ao menos três vezes por dia. Para isso uso o surfe, natação e ciclismo. Mas a minha prioridade é sempre esportes no mar, como surfe, windsurfe, kitesurfe, hidrofoil e stand up paddle. Annabel Anderson - Eu sou uma pessoa que veio da montanha e cresci praticando muitos esportes. Hoje posso dizer que o cross training, para mim, envolve atividades que sempre pratiquei como exercícios atléticos, vela, natação, ciclismo e corrida de montanha, corrida de ski, free skiing, stand up paddle,...

Read more